O essencial sobre PrEP

“Sexo seguro é um sinal de percepção”

PrEP (Imagem: reprodução da internet).

PrEP: “o que é?”, “Tem efeitos colaterais?”, “É a pílula do dia seguinte do homem?”, “Agora, eu posso transar sem camisinha sempre, sem risco de ists?”

São muitos os questionamentos a respeito da PrEP, mas também são vários os comentários sem embasamento teórico que surgem e que vão se tornando lendas (leia-se boatos/mentiras) sobre o tema. E isso prejudica muito as campanhas de prevenção.

A implementação da PrEP no SUS veio para evitar novos casos de contaminação pelo HIV sobretudo nas populações mais vulneráveis.

Vamos ao questionário!

O que é PrEP?

PrEP (Profilaxia Pré-exposição), de forma objetiva, consiste no uso contínuo do medicamento Truvada (um retroviral que combina tenofovir associado à entricitabina). O uso correto leva o paciente a formar um bom nível de antirretrovirais no organismo que ao entrar em contato com o HIV, numa eventual relação sexual (por exemplo: penetração anal) sem preservativo, eles conseguem reduzir as chances de replicação do vírus, fazendo com que ele não consiga se instalar nas células do receptor.

Daí você se pergunta: “mas qual a porcentagem disso funcionar?”, pois bem, já está comprovado que a PrEP funciona com eficácia de 96%, o que é uma porcentagem altíssima e tem demonstrado sucesso no mundo todo.

Para quem é a PrEP?

O foco está sobre as populações chave (travestis, transexuais, homens que fazem sexo com homens – HSH -, gays, trabalhadores (as) do sexo, casais sorodiferentes).

Adriano Sod, 31 anos, usuário de PrEP há sete meses até a publicação deste post. (Imagem: Blog Tudo Sobre Eles).

Onde encontro a PrEP e como se dá o processo ao chegar em um posto de atendimento?

Você pode procurar um serviço de saúde como o Centro de Referência e Tratamento de DST Aids (CRT) (veja aqui a listagem).

O processo se dá com uma triagem que consiste em responder questionários sobre sua rotina de vida sexual, práticas sexuais, histórico médico, testagem (hiv + sífilis) e aconselhamento. Se você estiver de acordo com os critérios de avaliação, então você recebe o medicamento e já marca o retorno em 1 mês, depois 90 dias, 120 dias e assim progressivamente. Os retornos servem para novas testagens de hiv, sífilis e também avaliar a creatinina, um exame que tem como intenção averiguar o funcionamento dos seus rins. Qualquer alteração nos testes ou no exame de creatinina, a medicação é interrompida imediatamente.

PrEP: tem efeitos colaterais?

Sim. E bem poucos. Alguns deles são: dores estomacais, dores de cabeça, náuseas, gases. Entretanto, todos eles são passageiros, em média 3 a 4 dias. Depois, o ritmo volta ao normal. Isso, se houver o surgimento deles.

PrEP: é a pílula do dia seguinte? 

Não, porque ela tem que ter uso contínuo, ou seja, todos os dias, de preferência com um horário fixo estabelecido para não esquecer de tomar. Atrasos de meia hora, uma hora, tudo bem. O importante é você tomar, todos os dias. Esquecer um dia, não é o mais correto, mas não tem problema (no caso dos homens, já as mulheres têm que tomar religiosamente, abafa isso que falo em outro post posteriormente). A PrEP só perde mesmo o efeito (nos homens) após 4 dias sem tomar. Daí, tem que recomeçar com o esquema de 7 dias e só depois desse período de uma semana é que a medicação volta a ter efeito sobre o organismo. Pré-exposição já diz: VEM ANTES.

PrEP (Imagem: reprodução da internet).

Sexo seguro.

Então, né, deixa eu te explicar…

Sexo seguro é um sinal de percepção, você precisa avaliar dentre as alternativas de prevenção qual/quais se ajusta ao seu perfil. A PrEP é mais uma alternativa que age contra o HIV, mas ainda assim há as outras ists (infecções sexualmente transmissíveis) que não estão sob o guarda-chuva da PrEP, mas que há outras medidas de prevenção para combatê-las como testagem regular, preservativo e imunização por vacina no caso do HPV.

O intuito das campanhas de prevenção é te oferecer melhores alternativas para que você possa viver com plenitude qualquer escolha que fizer, inclusive transar sem camisinha casualmente, ou sempre com seu companheiro fixo (o boy, seu namorado, o dito cujo). Há quem diga que a PrEP veio para aumentar o índice de novos casos de infecção por outras ists, um argumento equivocado. Em vista de que mesmo com a camisinha, o sexo oral por exemplo é praticado na maior parte das vezes (pra não dizer sempre) sem camisinha, o que é uma porta direta para o contágio de ists, como a sífilis. Então, a PrEP não vai interferir em nada no crescimento de ists, ao contrário, ela vem como um agente preventivo no caso do abandono total do preservativo, em outras palavras, eventualmente uma redução de danos.

Essas questões são permeadas por discussões que esbarram em valores morais e numa construção de preconceitos em torno do tema sexo e hiv/aids. E esse não é o objetivo das campanhas, discutir valores morais, mas sim oferecer métodos eficazes e objetivos na meta de conter uma epidemia e gráficos crescentes de novas infecções por hiv e ists, pricipalmente nas populações chave, as mais vulneráveis.

Author: Adriano Sod

A cada dia, eu me permito descobrir um pouco mais de mim!

2 thoughts on “O essencial sobre PrEP”

  1. Finalmente uma ideia coerente e sem moralismo sobre a Prep. O uso da medicação nos proporciona maior segurança e até um psicológico mais saudável; lembro que antes da Prep chegar à minha cidade, eu sempre tomava Pep quando eu tinha uma relação desprotegida, e esse processo era um tanto desagradável.

    1. Victor, que alegria ver seu comentário aqui! Saiba que você está no caminho certo, cuidando da sua saúde física e mental. O moralismo que existe é sempre uma pedra no caminho daqueles que estão em busca do autoconhecimento. Continue assim, agindo com responsabilidade e empatia, para com você mesmo. A PrEP é uma conquista para atingir a meta de derrubada nos números de novas infecções pelo HIV. Alimente essa corrente informativa, esteja orgulhoso da sua decisão e da pessoa que você é, sempre. Parabéns!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s